Militares da ativa pressionaram Exército a participar de golpe, diz PF

  • 23/02/2024
  • 0 Comentário(s)

Militares da ativa pressionaram Exército a participar de golpe, diz PF

Foto: Antônio Cruz / Agência Brasil

Os militares da ativa identificados pela Polícia Federal como coronel Giovani Pasini e coronel Alexandre Castilho Bitencourt da Silva, teriam ajudado na redação de uma carta de oficiais que pressionava o Exército a apoiar um suposto golpe de Estado.


O documento foi enviado ao então comandante do Exército, general Marco Antônio Freire Gomes, para que adotasse postura radical diante dos pedidos de golpe para manter Jair Bolsonaro (PL) na Presidência.


As informações estão no relatório da Polícia Federal que embasou os pedidos de prisão e buscas, em 8 de fevereiro, contra ex-ministros e militares suspeitos de tramarem um golpe de Estado após a derrota do ex-presidente para Lula (PT). Os documentos foram obtidos pelo jornal Folha de S.Paulo.


CANDIDATO

Pasini é oficial de artilharia da turma formada na Aman (Academia Militar das Agulhas Negras) em 1997. No entanto, segundo colegas, ele passou a se dedicar ao ensino da língua portuguesa e, aos poucos, foi deixando o rumo tradicional da artilharia para se tornar professor de colégios militares e autor de livros.


Em 2022, o coronel pediu licença do Exército para se candidatar a deputado estadual do Rio Grande do Sul pelo partido Patriota. Ele não foi eleito. De volta à Força, decidiu pedir para ir à reserva, ato concretizado em fevereiro de 2023, após a divulgação da carta.

Bahianotícias 


#Compartilhe

0 Comentários


Deixe seu comentário








Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

Obrigado pela sua participação. Logo, logo você será atendido.

Top 5

top1
1. Paga De Solteiro Feliz

Simone e Simaria

top2
2. Sonhei que estava me Casando

Wesley Safadão

top3
3. Dona Maria

Thiago Brava

top4
4. Vai Malandra

Anitta

top5
5. Corpo Sensual

Pabllo Vittar

Anunciantes